3 de abr de 2009

+ fotos e novidades

De vez em quando, adoro ficar brincando com os efeitos das câmeras digitais.
Efeito mais "da hora" é o negativo sobre madeira.
o.O




Bacião de pipoca na outra sexta, que minha mãe chegou cansada e sem fome.
Ela só queria pipoca.
Huahuahua...





Eu em mais uma fotinho "quando o sol bater na janela do seu quarto"...
Sol forte às vezes não colabora pra foto.





É temporada de orquídeas aqui em casa.
Essas roxinhas dão "à rodo"...
Laelia sei lá o quê.
Fugi dessa aula.





Essa que nunca deu flor em casa também resolveu aparecer.
É bem comum, mas difícil de se cuidar em casa.
Normalmente pedem uma estufa ou orquidário.
[Fácil comprar já florido, mas difícil fazê-la florir novamente.]



Aqui, os vasos no corredor de casa.
Eu não chamo isso de estufa porque não é.
Nem orquidário porque também não é.
É só um corredor com cobertura de tela.
Ajuda a não bater sol direto e protege da geada no inverno.

Fiz um buquê de orquídeas para minha mãe levar à minha vó. [mãe do meu pai e viúva do meu avô que era orquidófilo - dono dessa plantaiada toda]





Aqui, mais um "rango" desses que fiz pro jantar.
São rodelinhas de berinjela japonesa à milanesa.
Muito boas acompanhadas de molho inglês, mostarda, molho de alho ou maionese.
;)
Crocantes por fora. Macias por dentro. Hummm...



Resolvi experimentar esse tempero.
Parece ser aqueles comuns caldos de carne, mas o "tijolinho" esfarela fácil e rapidinho se dissolveu no molho da macarronada que fiz.
A foto da macarronada tá na sequência.


E aqui, mais outro "rango".
Macarronada com molho de tomate com carne moída e bacon.
Joinha.
Fato: Sim, isso é meio quilo de macarronada. A cambada aqui come como condenados à passar o resto da vida na seca do sertão.
Mas como já twittei hoje:
meu "coleguinha de facu" Ivan me disse ontem que eu gasto todas minhas milhares de calorias ingeridas durante o dia só pensando. #apensadora
Fora isso, só correria.
Correria naquelas... Muita coisa pra fazer, mas eu com preguiça excessiva.
Mas eu sempre sobrevivo. Entrego tudo dentro dos prazos [algumas coisas até bem antes] Acho que só esqueço dos livros da biblioteca. E me fu... com isso.
É que estou acostumada a ter meus livros. Quando pego emprestado da biblioteca da faculdade, acabo esquecendo. Sempre lembro de "tenho que ler aquele capítulo" mas esqueço de "tenho que devolver o livro antes do dia da aula que vou precisá-lo"... Kkkk...

Como um termo pode ser tão indevido e duplo sentido:
"Saudade da porra" do meu namorado
Entenda: "saudade da porra" é apenas uma gíria para demonstrar intensidade. É como "gostar pra caralho" de alguma coisa ou não fazer algo "nem fudendo". Não interprete literalmente. Se bem que é possível... [ops! falei...]

Bom... depois do #mimimi e do #blablabla... vou fazer alguma coisa útil.
NOT!

Um comentário:

Bruxo disse...

Legal tudo isso.
As flores me lembram minha mãe, quando ela adorava mexer com plantas, ela tinha uma meia dúzia de violetas, mais outras plantinhas lá que não sei o nome, uma vez ganhei uma orquídea e dei de presente pra ela, não sei o fim que teve.

Os pratos me lembram minha namorada que todo domingo pego ela pra cozinheira ^^ E também lembrei da minha fantástica MACARRONADA NA PANELA DE PRESSÃO, uma delícia ^^.