7 de dez de 2011

Daquelas coisas estranhas

Nesta última noite, sonhei.
Mas digo isso porque fazia um tempo que não sonhava nada.
Dormia pelo cansaço e acordava cansada...
Então esta noite dormi e sonhei.
Um sonho estranho. Estranho porque lembro dele com tantos detalhes...

Estava eu em uma estação ferroviária estranha. Pequena.
Alguém tentou roubar minha mochila. Mas estranhamente ela foi encontrada em um canto. Só faltava a carteira. A minha carteira foi largada em cima de uma cadeira da estação. Todo dinheiro estava lá. Tudo ok. Levaram só o cartão telefônico. Vai entender...
E peguei um trem onde havia um senhor, escritor, que estava autografando seus livros em um dos vagões que tinha uma velha geladeira, paredes de madeira rústica como um barraco e muitas pessoas se ajuntando para pegar seu autógrafo.
Passei sem dar muita atenção a ele e fui até a janela do vagão. Fiquei observando a paisagem passar lentamente, de casas velhas já em decomposição.Um cenário cinzento, meio pós-apocalíptico.
O trem parou. Desci. Entrei em um shopping.
Desci as escadas rolantes e saí do shopping.
Havia decoração de Natal por todos os lados.
O shopping tinha vidros espelhados azuis por toda fachada.
Peguei uma rua aos fundos do shopping e, caminhando, percebi que a rua não tinha saída. Ou melhor, não tinha nada na rua. Era só parede.
Ao me virar para começar a retornar, avistei algo surreal: além da vista do shopping, algo atrás me chamou a atenção. Era um castelo, no alto de uma colina. Uma réplica de Hogwarts. o_O
Neste instante um garoto passa por mim vestido de bruxinho da Grifinória [hahahaha] e me oferece caramelos. Recusei.
Uma senhora insiste em querer minha mochila e entra em uma casa, como se tivesse ido buscar algo para me agredir.
Começo a correr, mas minhas calças insistem em cair. Onde está meu cinto? Hahahahah...

Acordei aí.

Ao menos, fiquei com minha mochila, minhas calças e só perdi o cartão telefônico.
Bom... na realidade, ainda tenho o cartão telefônico, então... Vai saber...

21 de nov de 2011

Quase como nos velhos e adorados tempos de LIFE

"Não sou um herói.
Não tenho nada para dar.
Fui quebrado, vivi no escuro por anos, e um homem veio... e foi gentil comigo.
E eu o amei."
Sgt. Brody (Damien Lewis) - Homeland S01E07

18 de nov de 2011

Foo Fighters

Times Like These
I, I'm a one way motorway
I'm a road that drives away
Then follows you back home

I, I'm a street light shining
I'm a white light blinding bright
Burning off and on

It's times like these
You learn to live again
It's times like these
You give and give again

It's times like these
You learn to love again
It's times like these
Time and time again

I, I'm a new day rising
I'm a brand new sky that
Hang the stars upon tonight

I, I'm a little divided
Do I stay or run away
And leave it all behind

It's times like these
You learn to live again
It's times like these
You give and give again

It's times like these
You learn to love again
It's times like these
Time and time again.

12 de nov de 2011

Do trabalho da aula de fotografia

Gostei muito do resultado deste trabalho:


Mas adorei quando o Twitter do Bradesco @alobradesco respondeu:


:)

Lembrando que esse trabalho foi feito em grupo, mas tou só orgulho de "ter feito o clique" ... huahuahsushaushu...
Só tenho a agradecer a todos que ajudaram a viabilizar minha idéia nessa foto linda.

:D

7 de nov de 2011

Dias estranhos

Bom... só pra retomar o assunto da última vez que estive aqui, o dinheiro debitado da minha conta foi restituído  de forma espetacularmente rápida e inesperada: contato via Twitter, uma ligação no meu celular e pronto!

Passei este último domingo sem me sentir muito bem comigo mesma.
Acordei com dor de garganta.
Alguma inflamação. Nada grave.
Devo ter dormido com a boca aberta...
Coisas de quem tem sinusite e vê o climão quente e seco de alguns dias na poluída São Paulo como uma tortura.
Até uma hora atrás estava com dor de cabeça também.
Estava.
Remédios para dor resolvem.
Mesmo eu detestando tomá-los, resolvem.
Detesto tomar remédios. Detesto me sentir doente.
Quem gosta?
Tem gente que acha que sou viciada em remédios. Mas na verdade eles duram uma eternidade que chego a jogar fora por vencerem... e vivo comprando-os porque esqueço de mantê-los comigo na bolsa... Aí quando preciso deles, "toca lá a japa ir na farmácia comprar remédio"...

Agora que consigo pensar em algo [as dores me dando uma trégua enquanto os remédios fazem efeito], corro pra resolver tudo que tinha que fazer durante o dia e não consegui fazer por estar com dor de garganta, dor de cabeça e com uma mãe carente que só queria passar mais tempo comigo. E que me alugou durante toda a tarde em lojas de móveis no shopping só porque ela acreditava que ia conseguir comprar o que eu preciso pra organizar o meu quarto assim, instantaneamente, em uma loja.

Meu quarto está o verdadeiro caos.
Preciso me livrar de muitas coisas.
PRECISO!

Mas é tão difícil se livrar das coisas quando se tem apego à elas...
Não posso mais me permitir adiar isso.
Estamos a menos de 2 meses pra terminar o ano e vou dar um jeito nisso ainda este ano.
Será um desafio a mim mesma.
Eu sei que consigo.
Vou conseguir.

Enquanto isso, tentar se manter viva, viver e sobreviver tem sido um tanto difícil.
Meu emprego paga minhas contas - que, ainda bem, são poucas - mas não me traz nenhum ânimo.
Essa coisa de carreira cimentada e sem riscos anda me matando a cada dia...
É legal ter um emprego. Ter salário todo mês... Mas qual é o seu real valor?
Será que não tenho que ter um pouquinho de realização pessoal?
Tenho pensado e repensado neste assunto nos últimos meses e isso tem me inquietado bastante.
Não busco grandes realizações.
Só busco a minha. E isso é tão pequeno ao lado dos grandes sonhos e aspirações de tantos...

Nessas horas penso sobre o que é a felicidade na vida.
Seria um grande amor?
Seria ganhar na loteria e se tornar milionário?
Seria não ter preocupações?
O quê seria a felicidade?

Eu enxergo a felicidade como a liberdade.
Não aquele bairro japonês em São Paulo, maravilhoso com seus produtos orientais que tudo adoro... hahaha...
Mas a liberdade econômica. Aquela dita por Stuart Mill e Amartya Sen - economistas.
Uma liberdade de poder consumir sem ser levado pela moda ou tendência.
Liberdade de escolha. De poder comprar o que quer, quando quer, porque quer. Não ser levado a comprar o que não precisa só porque todos estão comprando.
Consumir pelo gosto pessoal. Pelo conforto pessoal.
Adquirir algo é tão pessoal. Aquilo passa a ser seu. Passa a fazer parte de sua vida.
Tu és responsável por aquilo que compras.
Tenho uma visão muito capitalista desse mundo, mas acredito que todo dinheiro do mundo é incapaz de comprar a felicidade.
A felicidade é um alto grau de contentamento e satisfação.
No fim, desconheço a plena felicidade.
A satisfação é algo que me encanta.
É como comer bolachas recheadas de chocolate: não precisam ser daquela marca famosa, mais cara, recheada com puro chocolate e vitaminada e blablabla... Só precisam ser deliciosas. Só precisa juntar a fome com a vontade de comer. É algo simples, objetiva e completamente fabulosa.

Bom... agora deve estar se perguntando: então, por quê comprou chocolates Godiva e Lindt estes dias? Orgulho? Exibicionismo?
Não.
Mas pelo puro prazer do deleite de chocolates saborosos.
Não é o custo que isso tem. É o valor.
Ou vai me dizer que estes chocolates não são deliciosamente únicos?
Se acha que isso que acabei de escrever é bobagem, vai na esquina e compra na doceria um chocolate ao leite com flocos crocantes e gosto de sabão e seja feliz.

O que quero dizer é que não compro ESTES chocolates todo dia.
Compro uma ou duas vezes ao ano. Só para deleite mesmo.
Percebeu?
Esses pequenos deleites tornam minha vida feliz.
Posso ter grandes sonhos e delírios, mas preciso de tão pouco pra ser feliz.
Só preciso de um pouco de conforto...
Curioso isso.
Curioso isso pra mim mesma.

Curioso como ando com tantas inquietações.
Com tantas perguntas na minha cabeça...
Tanta coisa pra fazer...

Sinto que é hora de parar de ficar aqui nos meus devaneios e realizar algumas coisas.
Quem sabe da próxima vez que voltar a escrever aqui, eu digo alguma coisa do que ando FAZENDO?
:)

22 de out de 2011

Sábado de sol... 3 linhas pra cada idéia.

Imagine um dia onde você acorda para ir arrumar o telhado.
Troca as telhas quebradas...
Tira fotos da vista interessante que tem lá de cima de sua casa.

Sai correndo para ver o lançamento do livro de um amigo que não vê faz uns 10 anos!
Mas apesar de ele morar no mesmo bairro que você e pegar o metrô todo dia da semana uns 30 minutos antes, na mesma estação que a sua, vocês só se conversam pelo Twitter e pelo Facebook...

Vai até um caixa eletrônico para sacar um cash e o caixa não lhe dá o dinheiro.
Debitou da conta. Xinga muito no Twitter.
Vamos aguardar o banco averiguar...

Do lançamento do livro, sai acompanhada de um amigo do autor.
Uma pessoa que trabalhou em um evento que você esteve lá, mas obviamente não conversou com esta pessoa porque sequer a conhecia. Apenas estavam no mesmo evento.

Após se despedir do amigo do autor do livro, em plena Avenida Paulista, encontra um colega de sala da faculdade, assim, à tôa, sentado ali na calçada próximo ao metrô Consolação.
Após conversas sobre a facu, chega outra colega de sala, já que eles iam ver a Mostra de Cinema.

Chega em casa e a família toda em preparativos para fazer um churrasco.
Muitas coisas pra fazer em um fim de semana tão curto.
E o dia ainda nem acabou... Muita coisa ainda pode acontecer...


12 de out de 2011

Um filme, depois de muito tempo


Daniel Craig fez um ótimo cowboy.
Harryson Ford continua heróico e inspirador.
Olivia Wilde é de outro mundo. Maravilhosa.

Já faz um tempo que não postava algo no meu bloguinho sobre o que tenho feito.
Nem o que tenho pensado muito ultimamente.

Sinceramente, não tenho lá pensado em muita coisa.
Por uns dias, deixei a correnteza da rotina me levar, devido a um cansaço enorme.
E me senti o ser mais inútil deste mundo com isso. Gosto de agir. 
De tomar decisões, mesmo que seja apenas para o controle de minha própria vida.
Aos poucos tudo volta ao seus eixos... a rotina me carrega, mas gosto de estar sempre desafiando-a e mudando meu caminho sem que o destino espere por isso.

Falando em mudar de caminho, andei mudando literalmente de caminho.
Novas oportunidades. Novos rumos.
Enquanto faço meu curso de Design Gráfico, vou cursar Secretariado e vamos ver o que consigo com isso...
Tenho problema de currículo extenso demais, retorno de menos.
O maior problema não está exatamente em ter conhecimento em áreas muito diversificadas.
É o empregador ter medo do que sou capaz de fazer.
Empregadores gostam de ter o poder de ao menos manipular seus empregados de alguma forma. 
... E estou longe de ser manipulável.
Quando se vive pensando que nada é ingênuo ou sem interesse, é um tanto paranóico. Mas raramente algo é ingênuo ou sem interesse. 
São poucos os que acreditam quando eu falo que nada é de graça neste mundo.
Quando isso for uma mentira, venha aqui me criticar.

Fora minha rotina e minhas paranóias, posso dizer que estou tendo dias leves.
Faz muito tempo que não tenho dias assim, onde há tranquilidade na alma.  Um sorriso sincero no rosto.
Por mais que a dor física sempre me acompanhe, estou numa estranha paz de espírito. 
É como estar amando, mas não estou apaixonada por ninguém. Por isso é tão estranho.
Não é um amor por mim, nem por ninguém.
Só quero bem meus amigos, os próximos e os distantes. Os que vejo sempre e aqueles que faz alguns anos que não vejo. 
O que seria de mim sem meus amigos? :)

Quanto aos seriados que vinha assistindo, só tenho tentado manter eles em dia.
Falhando completamente... hahaha.
Fringe está em dia.
Comecei a ver Homeland só por causa do Damian Lewis, meu eterno, amado e memorável Charlie Crews de um dos meus seriados favoritos Life.
Estou temporadas inteiras atrasadas de House e The Big Bang Theory.
Nem tempo pra ver os novos episódios de Glee ou os velhos e não vistos episódios de Battlestar Galactica.
Fora alguns seriados que baixei e nem vi... Melhor nem comentar. :P

Tenho ouvido muita música.
Ultimamente, pelo YouTube mesmo, já que ainda não organizei minhas músicas no meu HD externo.

Minhas pendências e promessas tão se tornando bolas de neve difíceis de serem arrastadas... 
Mais quanto tempo até eu resolver de vez essas questões?
Algumas, sei que não são possíveis de resolver imediatamente, como a edição do vídeo do torneio de robótica. Mas organizar meus arquivos do HD eu poderia ter resolvido isso em alguns fins de semana...  Ou mesmo organizar e listar os livros que vou me desfazer até o fim do ano... Aff... Só de pensar nisso me cansei. Hahahahahahaha... 
Melhor eu manter a ordem do meu sono bem dormido porque passar dias com sono, está fora dos meus planos para os próximos dias.
Muito a se fazer. Pouco tempo para tudo. Como sempre.
Com um pouquinho de esforço, conseguirei alguns pequenos milagres.

<3 Muito obrigada por existir e fazer meus dias serem melhores com sua presença. <3

6 de out de 2011

Adele


Daydreamer

Daydreamer
Sittin' on the sea
Soaking up the sun
He is a real lover
Makin' up the past
And feeling up his girl
Like he's never felt
Her figure before
A jaw dropper
Looks good
When he walks
He is the subject of their talk
He would be hard to chase
But good to catch
And he could change the world
With his hands
Behind his back, oh

You can find him sittin'
On your doorstep
Waiting for the surprise
It will feel like
He's been there for hours
And you can tell
That he'll be there for life

Daydreamer
With eyes that make you melt
He lends his coat for shelter
Plus he's there for you
When he shouldn't be
But he stays all the same
Waits for you
And then sees you through
There's no way
I could describe him
All I said is
Just what I'm hoping for

But I will find him
Sittin' on my doorstep
Waiting for the surprise
It will feel
Like he's been
There for hours
And I can tell that
He'll be there for life
And I can tell that
He'll be there for life

As músicas continuam ditando o que sinto... ~~~~~

3 de out de 2011

Desireless


Voyage Voyage

Au dessus des vieux volcans,
Glisse des ailes sous les tapis du vent,
Voyage, voyage,
Eternellement.
De nuages en marécages,
De vent d'Espagne en pluie d'équateur,
Voyage, voyage,
Vole dans les hauteurs
Au dessus des capitales,
Des idées fatales,
Regarde l'océan...

Voyage, voyage
Plus loin que la nuit et le jour, (voyage voyage)
Voyage (voyage)
Dans l'espace inouï de l'amour.
Voyage, voyage
Sur l'eau sacrée d'un fleuve indien, (voyage voyage)
Voyage (voyage)
Et jamais ne revient.

Sur le Gange ou l'Amazone,
Chez les blacks, chez les sikhs, chez les jaunes,
Voyage, voyage
Dans tout le royaume.
Sur les dunes du Sahara,
Des iles Fidji au Fujiyama,
Voyage, voyage,
Ne t'arrêtes pas.
Au dessus des barbelés,
Des coeurs bombardés,
Regarde l'océan.

Voyage, voyage
Plus loin que la nuit et le jour, (voyage voyage)
Voyage (voyage)
Dans l'espace inouï de l'amour.
Voyage, voyage
Sur l'eau sacrée d'un fleuve indien, (voyage voyage)
Voyage (voyage)
Et jamais ne revient.

Au dessus des capitales,
Des idées fatales,
Regarde l'océan.

Voyage, voyage
Plus loin que la nuit et le jour, (voyage voyage)
Voyage (voyage)
Dans l'espace inouï de l'amour.
Voyage, voyage
Sur l'eau sacrée d'un fleuve indien, (voyage voyage)
Voyage (voyage)
Et jamais ne revient.

Eu querendo aprender todas as línguas deste mundo...

30 de set de 2011

Simple Minds

Sanctify Yourself

Is this the age of the thunder and rage
Can you feel the ground move 'round your feet
If you take one step closer, it'll lead to another
The crossroad above is where we meet
I shout out for shelter, I need you for something
The whole world is out, they're all on the street
Control yourself, love is all you need
Control yourself, in your eyes
Sanctify yourself, sanctify
Be apart of me, sanctify
Sanctify yourself, sanctify
Sanctify yourself, set yourself free


In pictures of living, in bloodshot a vision
Sweet miracles and strange circumstances
I see the sun up, the showdown, the cool winds that blow down
On the big beat that life-long romance is
You've got a gun in your hand, you're making self plans
Stay with me all through the night
Control yourself, love is all you need
Control yourself, open up your heart
Sanctify yourself, sanctify
Be apart of me, sanctify
Sanctify yourself, sanctify
Sanctify yourself, set yourself free


You can't stop the world for a boy or a girl
Sweet victims of poor circumstances
But you can pour back the love, sweeping down from above
Giving hope and making more chances
Well, I hope and I pray that maybe someday
You'll come back down here and show me the way
Control yourself, love is all you need
Control yourself, open up your heart
Open up your heart
Sanctify yourself, sanctify
Sanctify yourself, sanctify
Sanctify yourself, set yourself free

18 de set de 2011

Robbie Williams


Feel

Come and hold my hand
I wanna contact the living
Not sure I understand
This role I've been given

I sit and talk to God
And he just laughs at my plans
My head speaks a language
I don't understand

I just wanna feel real love
Feel the home that I live in
'Cause I got too much life
Running through my veins
Going to waste

I don't want to die
But I ain't keen on living either
Before I fall in love
I'm preparing to leave her
I scare myself to death
That's why I keep on running
Before I've arrived
I can see myself coming

I just wanna feel real love
Fill the home that I live in
'Cause I got too much life
Running through my veins
Going to waste
And I need to feel real love
And a life ever after
I cannot give it up

I just wanna feel real love
Fill the home that I live in
I got too much love
Running through my veins
To go to waste

I just wanna feel real love
In a life ever after
There's a hole in my soul
You can see it in my face
It's a real big place

Come and hold my hand
I want to contact the living
Not sure I understand
This role I've been given
Not sure I understand
Not sure I understand
Not sure I understand
Not sure I understand

15 de set de 2011

Bóra adiante

Ando muito cansada.
Essa semana, claro... corrida.
O treinamento da SOS Mata Atlântica me tirou do rítmo trabalho/faculdade mas foi bom para respirar um pouco e por algumas idéias em ordem.
Vetorizar as imagens e diagramar a prova do Torneio Juvenil de Robótica também me deu mais ânimo na semana e fiquei satisfeita com o resultado obtido. Sabe como sou... sempre vou achar que poderia ter sido melhor em alguma coisa que fiz... mas desta vez, prazo e objetivos me dizem que o resultado foi satisfatório. Isso me alegra. Mas também me cansa.
Das 4h diárias que durmo, acabei deixando de dormir 3h em um dia... 2h30 em outro dia... isso vai corroendo o pique e quando a gente vê, tá zumbizando pelos cantos... trabalhando com a mente em off...
Hoje irei dormir meia hora a mais. Vamos ver se a coisa melhora um pouquinho e o cérebro volta tinindo pra escrever os textos da aula de Oficina de Textos.
As idéias aqui, prontas, só esperando oportunidade para sair... mas sem encontrar o caminho porque embaralhei tudo com esse sono cruzando meu caminho...
Vou lá dormir um pouco.
Das 1h30 até 6h.
Depois o dia amanhece, e a correria volta a minha vida.
Fui.

12 de set de 2011

Simply Red


The Air That I Breathe

If I could make a wish I think I'd pass
Can't think of anything I need
No cigarettes, no sleep, no light, no sound
Nothing to eat no books to read
Making love with you, has left me peaceful warm inside
What more could I ask
There's nothing left to be desired

Sometimes all I need is the air that I breathe and to love you
All I need is the air that I breathe yes to love you
Just to have you now
All I need is the air that I breathe you're all I want

Peace came upon me and it breathes in me
Don't sleep silent angel don't you sleep

Sometimes all I need is the air that I breathe and to love youjust to have you now
All I need is the air that I breathe yes to love you
All I need is the air that I breathe you're all I want

Sometimes all I need is the air that I breathe and to love you
All I need is the air that I breathe yes to love you
All I need is the air that I breathe

Sometimes all I need is the air that I breathe and to love you
All I need is the air that I breathe yes to love you
All I need is the air that I breathe

7 de set de 2011

Garbage


Only Happy When It Rains

I'm only happy when it rains
I'm only happy when it's complicated
And though I know you can't appreciate it
I'm only happy when it rains
You know I love it when the news is bad
Why it feels so good to feel so sad
I'm only happy when it rains

Pour your misery down
Pour your misery down on me
Pour your misery down
Pour your misery down on me

I'm only happy when it rains
I feel good when things are going wrong
I only listen to the sad, sad songs
I'm only happy when it rains

I only smile in the dark
My only comfort is the night gone black
I didn't accidentally tell you that
I'm only happy when it rains
You'll get the message by the time I'm through
When I complain about me and you
I'm only happy when it rains

Pour your misery down
Pour your misery down on me
Pour your misery down
Pour your misery down on me

You can keep me company
As long as you don't care

I'm only happy when it rains
Do you want to hear about my new obsession?
I'm riding high upon a deep depression
I'm only happy when it rains
Pour your misery down on me
Im only happy when it rains...

1 de set de 2011

Dias daqueles que queremos guardar pra sempre

Sabe aqueles dias que não acontece nada de novo?
Dias que não passam de pura rotina?
Dias que encontramos os amigos. Conversamos. Falamos sobre nossas vidinhas...
Mas são dias assim, leves, alegres, simples, que queremos guardar pra sempre.
Esse dia chuvoso de chuva gostosa em que os pássaros cantam enquanto a chuva faz barulhinho bom.
Esse dia friozinho em que a gente se agasalha sem precisar fugir do frio. E deixa o vento fazer bagunça em nossos cabelos...
Dia de chocolate quente, batata frita, uma balinha colorida...
Dia de escrever bobeiras na Internet... conversar com pessoas queridas que estão longe... Trazer por um instante seus pensamentos pra bem perto do coração.
Sabe esses dias que não acontece nada de novo, bom ou diferente... mas é tão bom, que realmente queremos guardar cada detalhe pra sempre.
Aquela música que não sai do pensamento...
Aquele esboço de sorriso enquanto caminhava pelo corredor do trabalho...
O sabor da pasta de dentes...
As mensagens recebidas...
Enfim...
Pequenos detalhes que nos dizem que esse dia vale a pena ser guardado.

Obrigada por fazer parte deste meu dia.
Em sua homenagem, guardo aqui este dia, para ser eternamente lembrado.
:)

26 de ago de 2011

Designing the person

Trabalhando até que pouco.
Pensando muito.
Estudando demais.
E resolvendo muitos problemas...

Mas se são problemas de quem quero bem, não meço esforços e faço de boa vontade.
Não faço por recompensas ou reconhecimento.
Faço apenas porque quero bem aos que chamo de amigos.
Sortudos são aqueles que os considero amigos, porque não sou de muitas amizades.
Mas costumo fazer meus milagres...

Felizmente meus amigos só me enchem de alegria.
:)

19 de ago de 2011

Certificados do 6º Salão do Turismo 2011


Sra. Luciana Ueda,


Em atenção a sua solicitação informamos que, a previsão é de que o link esteja disponível a partir de 22/agosto/2011.

Todos os certificados serão emitidos pela internet pelo próprio participante. 
É necessário que tenha em mãos o email que foi credenciado no sistema de pré-inscrições ou para entrada no evento.

Para acessar, baixar e imprimir o certificado basta seguir seguintes passos abaixo:


Passo a passo:
1 - Acesse o site:

2 - Na página que abrir há o seguinte texto:

Emissão de Certificados 2011

CLIQUE AQUI para acessar o link para baixar o certificado de participação no Núcleo de Conhecimento do 6º Salão do Turismo - Roteiros do Brasil.

3 - Clique na área indicada e insira na página que abrir o email utilizado no seu credenciamento, para acessar o certificado e poder baixá-lo e imprimi-lo.



  
Atenciosamente,
Coordenação-Executiva do Salão do Turismo - Roteiros do Brasil
DEAOT/SNPTur/Ministério do Turismo
SCN Qd. 06 Bl. A Cj. A Sl.1203
Ed. Venâncio 3000 / Shopping ID Brasília - DF Cep 70.716-900




Só para constar.

7 de ago de 2011

Curitiba nas férias - com @luzdelfuego - e o abraço bom do @ahnao

[Aos perdidos, eu passei os dias 8, 9 e 10 de julho em Curitiba]
[E ainda estou contando como foi...]

Não posso deixar de contar que fui acolhida por Carol @luzdelfuego, que além de ser ótima companhia para longos papos, conhece lugares muito "nhami-nhami" que eu, morta de fome 24h, adorou ir. huahuahauahah...

Confesso que o que vou contar, em grande parte, eu tive que relembrar pelos checkins feitos no Foursquare porque pra lembrar o nome de todo lugar que eu fui e quando fui no mês passado... huahaahuhauah... não tenho tão boa memória assim, mas ainda lembro de detalhes impressionantes.



O sanduíche do Arte da Farinha é uma coisa! Tem um montão de recheio... Bom demais!
Sanduichinho paulista ficou sem graça, seco, sem recheio perto dos sandubões curitibanos...

Ficamos enrolando tanto pra ir no MON que acabamos deixando pro dia seguinte a visita. Eu, anta, tinha esquecido meu crachá de guia de turismo na mochila...[!] Fiz a nota mental pra lembrar no dia seguinte e ficamos vendo o que havia na lojinha do MON. Aproveitei pra já deixar comprado alguns postais de lá.

Esticamos as pernas e fomos tomar um café no Café do Paço. E aquele "petit four"? Um verdadeiro mimo.


Perambulamos pelas lojinhas e shopping [tinha até LEGO no shopping][mas só pras crianças...].
Fechamos o dia com comprinhas no mercado pro café da manhã antes de sair pra beber uma breja.

Não sou de beber, mas a ida ao bar foi uma das coisas mais bacanas de Curitiba.
Conhecer @s diversas... Algumas que já seguia, outras que só tinha ouvido falar, algumas desconhecidas... muitas @s no mesmo lugar...
Meu Milestone morrendo de fome toda hora - e eu procurando tomada pra recarregá-lo até no bar...
Aquelas fritas gostosas com catchup e cheddar! NHOM!
E aquela cerveja! NHAM!





Começamos o dia 9/julho indo ao MON. O espaço é fantástico. Com aquele tom surreal que só o Niemeyer sabe dar às suas criações. Passamos HORAS lá.


Como o ônibus da linha turismo tinha acabado de passar, fomos comer algo no Café do MON.

E aquele chocolate escorrendo no café gelado do Café do MON??? o.O
E as nozes crocantes do sanduíche que se chama Ibirapuera?
[Todos sanduíches tinham nomes de lugares de São Paulo!]
Eu queria provar todos os sanduíches, mas não ia dar tempo... hahahah.



Pegamos o ônibus da linha turismo e fomos ao Parque Tanguá.


[olha o @sapojeremias aí!]
[o @bobagento apareceu por lá quando já estávamos indo embora]
[só sei porque ele deu checkin enquanto a gente esperava o ônibus pra ir embora]
O ônibus demorou tanto que... não deu mais tempo de ir pra outros lugares.
Ficamos congelando no frio durante o passeio. Quem mandou a gente ir lá em cima?


:P
Ao menos foi bonito ver o pôr-do-sol do alto do bus.


E o bus foi até o ponto final e não saiu mais.
Tivemos que pegar um táxi pra voltar pra casa...
Pra tomar coragem pra sair no frio mais uma noite e ir beber mais brejas... hahahahah.

Ok que a primeira noite que fomos na Cervejaria da Vila estava muito cheio que mal encontramos lugar pra ficar.
Na segunda noite pudemos sentar e conversar mais com a galerinha.
Nos sentamos perto da porta e cada vez que alguém largava a porta aberta, gritávamos pra fechá-la!!!
Aquele frio cortante.



[Esse povo não larga o celular mesmo, não?]
[Meu celular com bateria fraca, tentando tirar foto em lugar escuro... :P]

O que mais me impressionou naquela noite foi o abraço do @ahnao.
Abraço de quem a gente não conhece, ficamos um tanto acanhados.
Mas o abraço dele foi tão aconchegante e gostoso naquela noite fria, que eu queria que nunca acabasse...
Foi um abraço tão bom.
:)
Me deu vontade de não sair nunca mais de Curitiba.

O dia seguinte ficou reservado para fazer o passeio turístico de trem de Curitiba até Morretes.
Mas isso eu vou contar depois...



Tanta coisa boa que me esforço a não esquecer...
A rotina vem atropelando tudo que encontra pela frente que é raro a gente lembrar de tanta coisa boa que acontece com a gente algumas vezes.
Que fique registrado estes bons momentos.
:)



Como fui ouvindo Adele na ida [São Paulo - Curitiba] e na volta [Curitiba - São Paulo], toda vez que ouço uma música dela, já bate uma saudade enorme de Curitiba... é de apertar o coração de tal modo que eu sinto ele miudinho... Acho que essa tristeza só vai passar quando eu der outro abraço no @ahnao... Aquele abraço bom...
:)

23 de jul de 2011

Na lata!

Na quinta-feira fui passear pelo Bom Retiro e acabei comprando algumas latas.
Na verdade, duas latas e uma embalagem de papelão.

Esta lata retrô de Matte Leão acabei comprando porque ajuda a conservar melhor o chá. A caixinha de papelão acaba sempre ficando toda aberta no armário e o sabor gostoso do chá vai embora.

Esta latinha aqui é de Club Social. Pra quem, como eu, vive precisando de um lanchinho sempre à mão, a latinha é ótima para não ter a surpresa ingrata de ao abrir o pacotinho, ter só aquela farofada do biscoito. ¬¬
Detalhe: Eu não vou ao Rock n'Rio. Mas tudo bem...

Esta linda embalagem é um tubo feito de papelão e traz um delicioso chá de morango e framboesa da Alemanha, pela nossa já conhecida marca Dr. Oetker.

Acompanha um infusor em formato de morango, feito de silicone (daqueles que podem ser colocados em altas temperaturas).
<3 *AMEI* <3

E aproveitando as novidades, também teve essa semana:

Bottons coloridos da Puket.

E Fandangos Pipoca sabor manteiga!

:)

Falta ação por parte dos jovens de hoje

A princípio de conversa, não estou afirmando que os do ontem ou anterior a isto tenham tido ação, mas que há um descaso dos jovens de hoje.
Vejo estudantes aqui no meu trabalho e alguns até fazem barulho, querem chamar atenção, inventam protestos mirabolantes, mas... tudo sem foco, sem qualquer organização ou administração do ato em si. Não sabem a quem reclamar o quê.
Nestes dias, vejo um movimento de estudantes descontentes com o valor da passagem de ônibus.
Ao invés de questionar a Prefeitura, ou as empresas de ônibus, vieram com faixas, cartazes, bumbo, megafone, caixa... quase uma banda, se não fosse a total falta de talento para tocar qualquer coisa compreensível.
Gritavam desordenadamente, cada um uma coisa... Não se entendia o que reivindicavam.
Quando entendi que se tratava do valor do ônibus que tinham que pagar, fiquei me questionando...
Mas por que raios estão querendo protestar isso na frente da Administração da faculdade que estudam?
Onde é que "a gente" entra nessa história?
No fim, ficou só como um grupinho de estudantes que ficaram fazendo barulho aqui na praça, chamando atenção só de transeuntes. Só incomodaram.... eu, que queria trabalhar em paz.
Será que realmente é necessário aos jovens ser rebelde, mesmo sem causa?
Será que a causa é válida?
Estes mesmos estudantes que protestavam tinham roupas de marca, calçados de marca, até mochilas de marcas reconhecidamente caras. Nem eu, funcionária pública assalariada consigo comprar tais marcas...
(ok... o valor do meu salário não colabora...)
Mas a gente vê que muita gente reclama de barriga cheia, só pelo prazer de reclamar. De dizer que é rebelde. Que é contra governo opressor. bla bla bla...
$$$ para cinema com pipoca (= morre vintão aí fácil, mesmo com carteirinha de estudante) tudo bem.
$ para o bus pra ir estudar, ah... é o fim do mundo!!!! até porque estudar, pra muita gente é um karma, um castigo...

17 de jul de 2011

Curitiba nas férias - como foi fazer a$ conta$

Antes de continuar o relato de minha viagem a Curitiba, gostaria de contar um pouco sobre como foi planejar esta viagem.
Decidi ir para Curitiba/PR apenas uns 2 meses antes - quando a gente se dá conta de que está para tirar férias e não quer passar 15 dias fazendo faxina em casa e aturando parente reclamar da vida...

Comecei calculando os preços dos principais atrativos que gostaria de ver por lá e do custo das passagens.
Optei por ir de ônibus, assim eu iria aproveitando a paisagem e pagaria muito menos que um vôo para lá.
Como já sabia que estaria de férias, quem é que está com pressa de chegar ou partir?

A primeira coisa a saber era quanto iria gastar com a passagem de ida e volta.
Após umas pesquisas no Google, logo constatei que seria muito mais em conta ir de ônibus do que de avião, apesar das constantes promoções de passagens.
(O que muitas não deixam claro é que a passagem é baratíssima, mas há custos com transporte - quando se trata de sair de Guarulhos ou Campinas - e a famosa taxa de embarque + seguro + reserva de assento, que lhe corta a garganta antes mesmo que dê tempo de respirar. Resultado: as passagens de 35 e tantos reais no fim das contas saíam mais caras que ir de ônibus por 60 e poucos reais.


São Paulo > Curitiba = R$ 65,00 a passagem de ônibus
Curitiba > São Paulo = R$ 64,00 a passagem de ônibus

Ambas pela Itapemirim.
E ainda pode pagar em 3x sem juros!
(Fiz esta opção para afrouxar um pouco o aperto das despesas da viagem e ter cash para levar e poder gastar com souvenirs e outras despesas não planejadas)
:)

O carro-chefe da minha ida a Curitiba era o passeio de trem Curitiba-Paranaguá, que ao chegar em Curitiba, fui informada por uma Guia de Turismo no Centro de Informações ao Turista de que era muito mais interessante ir até Morretes do que Paranaguá.
[Ok... também fui pra Curitiba pra ver @luzdelfuego e felizmente encontrei outras @s por lá. - antes que me apedrejem...]
O site da Serra Verde Express traz informações bem claras dos horários de saídas e valores.


Curitiba > Morretes = R$ 69,00 a passagem de trem turístico
Morretes > Curitiba = R$ 50,00 a passagem de trem turístico

Na categoria turístico há um lanche e um Guia de Turismo apresentando os atrativos do trajeto.

Determinado isto, faltava a hospedagem e definir o que fazer nos horários livres - quais outros atrativos turísticos gostaria de conhecer em Curitiba, ver amigos e  relaxar um bocado.

Para hospedagem, encontrei o Hotel Maph que é bem simples e com um preço muito atrativo:

Diária = R$ 35,00 sem café da manhã

Perceba que até aqui, sem contar ainda com alimentação e bebidas e eventuais despesas de transporte e demais atrativos turísticos, não gastei nenhuma fortuna.

3 dias = R$ 350,00 + extras

Viu? Não é tão caro assim... assim...
Se guardar R$ 50,00 por mês, dá pra fazer um passeio desses por ano tranquilamente!

Hora de calcular o quê poderia ser estes "extras".

Eu queria mesmo ver as exposições do Museu Oscar Niemeyer.
Se possível, ir na Torre de telefonia da Oi - que é um mirante com vista de 360º da cidade de Curitiba
Conhecer alguns cafés, feirinhas e afins...
Não podia esquecer das refeições.

Nesse ponto tenho uma vantagem: sou Guia de Turismo cadastrada à Embratur e minha credencial dá direito a entrada gratuita em Museus e atrativos turísticos.
Os gastos se concentraram e comes, bebes e souvenirs.

Aliás, vou comentar mais sobre estes gastos nas próximas postagens sobre minha viagem a Curitiba, pra vocês entenderem melhor a situação.
Mas no fim das contas, gastei menos do que esperava.
:)

Até mais.
Prometo voltar logo.
[muita coisa acontecendo!]


15 de jul de 2011

Meu site em 2003 - Revival

Encontrar o próprio site feito em 2003 em html pelo Google: NÃO TEM PREÇO!


http://www.angelfire.com/film/lucianaueda/index2.htm

Ele tá lá, firme e forte.
Pena que muitos links não funcionem porque já foram desativados. :(

12 de jul de 2011

Curitiba nas férias - sexta 15/julho

IDA
08/07/2011 - 6h - Terminal Rodoviário do Tietê - São Paulo - SP

Preciso dizer que ninguém merece acordar cedo enquanto está de férias?
Deixei meu modo #guiadeturismo mode ON e já era... [Não durmo]

O início da viagem foi ótimo.
Fui ouvindo Adele [nunca ouvi os discos dela antes].
Super recomendo o primeiro disco dela, 19.

A estrada vai ótima até Miracatu, onde o ônibus deu uma paradinha para embarque de mais passageiros.
Uma senhora gorda sentou-se do meu lado, ocupando o banco dela... e mais metade do meu banco.
Ainda bem que sou magrinha, virei pra janela e fui curtindo o visual monótono que seguiu dali pra adiante...
Bananeiras.
Bananeiras.
Bananeiras.
Bananeiras.
Bananeiras...

[Aliás, gostaria de deixar um comentário a respeito de Miracatu - cidadezinha pequena, população procura sempre sair pra cidade grande e tals... mas não pude deixar de ouvir a conversa de duas senhoras que pegaram o ônibus. Ambas diziam sobre o problema das drogas na cidade. A falta de oportunidades para os moradores da cidade estava fazendo com que fossem para as drogas como única opção de vida. Uma tristeza...]

Mais uma pausa na rodoviária de Registro, bem rapidinha, pra descida de um passageiro.
Aquela parada básica no Graal de Registro de 20 minutos. Não desci.

A viagem segue por dentro do Parque Estadual de Jacupiranga, passando diversas vezes sobre os riozinhos do parque, como pude perceber... ¬¬ [acho que já passei por este rio antes...]
Pude ver um bando enorme de galinhas d'Angola passeando soltas à beira da estrada. Tinha umas 12 a 15 aves ciscando pela grama. o.O
Pra quem mal vê frango que chega na panela, imagine galinha d'Angola? kkkk

Cheguei no Terminal Rodoferroviário de Curitiba no horário previsto e assim que desembarquei, fui procurar o guichê da Itapemirim para já deixar a passagem trocada - eu estava só com o voucher da compra online.
Não achei. kkkkkkkkk

Mas achei o posto de informações ao turista e já fui me informar sobre onde eu compraria a passagem do passeio de trem de domingo.
Lá conheci a Jussara, guia de turismo em Curitiba, que não só me indicou onde ficava o guichê da Itapemirim, onde comprar a passagem Curitiba-Morretes e que não valia a pena ir até Paranaguá... <3

Troquei minha passagem no guichê da Itapemirim, que tava vazio, por sorte.
E fiquei que nem tonta procurando onde vendia a passagem de trem...
@luzdelfuego já tinha descoberto que eu já estava em Curitiba...

Comprei minhas passagens de trem e saí andando pela cidade pra encontrar a Carol [@luzdelfuego].

(continua no próximo post...)
:P

6 de jul de 2011

Alone

O que pessoas sozinhas gostam de fazer?

Ir ao cinema sozinhas.
Ver filmes em casa, sozinhas.
Ler livros.
Passear.
Fazer coisas que muitas pessoas costumam fazer acompanhadas.
Mas sozinhas.

Já deve estar pensando no #foreveralone neste momento, mas quantas vezes já quis um minuto de silêncio para poder estar somente com seus pensamentos?
Pessoas sozinhas não são necessariamente pessoas inseguras.
Pelo contrário, não dependem de opinião alheia para tomar decisões.
Pessoas sozinhas não são #foreveralone.

São seletivas em suas amizades e sabem que pessoas vão e vem a todo momento. Somente os verdadeiros amigos vão permanecer. E amizades verdadeiras, qualquer um sabe que são poucas, raras e devem ser conservadas como verdadeiros tesouros na vida.

[Sim, é assim que eu encaro minhas amizades. Como verdadeiros tesouros.]
Por meus amigos eu atravesso a essa cidade caótica, debaixo de chuva, pra levar um copo de cappuccino. Ou pode ser grana também. Nunca sabemos ao certo quais são as emergências dos amigos... kkk
Às vezes só querem um ombro amigo. Uma presença confortável e confiável.

Sei que sou hard com quem não é meu amigo.
Sei que sou seletiva demais.
Sei que as pessoas que convivem comigo têm medo do que posso fazer a qualquer momento, como se eu fosse um monstro ou coisa do tipo.
Sei que muitas vezes sou rude. Estou longe de ser doce e amável com quem não é meu amigo.
Meus verdadeiros amigos sabem que sou uma pessoa carinhosa, que zelo pelos meus amigos.
E que viro uma verdadeira fera se for pra defendê-los. Roarrrrr...

Sei que vivemos em uma sociedade capitalista onde as pessoas gostam de ser bem tratadas a todo momento, aduladas, e muitas vezes, enganadas.
Sorry, baby. No quesito convivência social e amizades, estou longe de adular pessoas. Sou o ser mais sincero que vai conhecer.
Talvez por isso, eu fique mais sozinha.
Pessoas não gostam de ouvir verdades.
Preferem uma mentira suave e doce, envolvente e encantadora.

Acho que sou crua como análises econômicas de balanços patrimoniais.
Quase como um relatório médico.
Mas relatórios médicos costumam ser mais sutis, para não abalar pacientes.

Yes, I'm alone.
But I'm happy with this.
I can translate it: It's the freedom.
A real freedom.

Não preciso fazer média com ninguém.
Não preciso comprar ninguém.
Não preciso me vender.
Fazer o que gosta porque se gosta.
Não fazer o que não gosta porque não se gosta.
Simples assim.

Se eu amo alguém?
Claro!
Eu mesma.
E isso não é egoísmo ou narcisismo.
É amor próprio.
É se valorizar.
É estar se lixando pra opinião alheia.
Massagens no ego fazem bem.
Mas não enchem minha conta bancária. Definitivamente.

It's only a little piece of my things.
That's it.

4 de jul de 2011

Férias! - Julho/2011

Chegam as férias, eu faço muitos planos e acho que nem metade eu consigo fazer.
Obviamente, tenho família com vontades próprias, das quais nunca vou controlar [ainda bem] mas isso normalmente acaba com muitos dos meus planos [independentes].

Infelizmente os planos do churrasco com o Velho Mestre Luís Rogério foram por água abaixo. 
Não choveu.
Mas não teve churrasco.
:(
Queria ter falado com "o prof amigo", mas a secretária dele praticamente é uma "muralha" e não passa nenhuma ligação pra ele.
:(
Logo essa voz que *amo* ouvir... é... ela é deliciosamente uma música nos meus ouvidos. #prontofalei
Fiquei triste.
Sem churrasco.
Sem a companhia do Luís Rogério e de toda a patotada do barulho da facu. 
:(
Essa hora ele deve estar lá na Turquia. Em Istambul. 
Neste lugar que é *a estrelinha dos meus sonhos*... 
:(

Foda.

Mas indo pra outro lugar...
Hoje fui no cinema.
Depois de... séculos sem ir!
[Download vicia][Principalmente em alta definição... kkk]

Fui ver Meia Noite em Paris.
Com o fofo e queridíssimo Owen Wilson. <3


A gente sempre espera algo meio babaca de filminho classificado como comédia romântica... mas lá fui eu...
Que não curto filmes do Woody Allen.
Que não curto lá muito Paris.
Que vi uma participação boba da Carla Bruni como guia de turismo - mas essencial.
Encontrei um Hemingway [Corey Stoll] quente e encantador... <3
E o que o Adrien Brody fazia no filme com os rinocerontes dele??? kkkkkk... *surreal*
E um sempre tolo e doce personagem pro Owen Wilson... mas amo. <3

Fiquei com vontade de me mudar imediatamente pra Paris.
:P

Não que eu espere algo semelhante à meia-noite na cidade-luz... kkkkk
Mas é que o filme mostra a cidade de um modo tão... convincente.
Que ela se torna a coisa mais linda de se ver num dia assim... chuvoso...
Do jeito que eu gosto [também].
É melancólico.
É solitário.
É cinzento.
É tão Woody Allen.
É tão São Paulo num dia de chuva, frio e cinzento. E eu acho essa cidade linda. <3

Eu devo estar apaixonada pra estar fazendo tantos <3 <3 <3 em um só post...
¬¬

Minhas férias estão só começando...
Voltarei mais vezes pra conversarmos... Nesse monólogo.
Mas sei que estás me ouvindo.
;)