23 de jul de 2011

Na lata!

Na quinta-feira fui passear pelo Bom Retiro e acabei comprando algumas latas.
Na verdade, duas latas e uma embalagem de papelão.

Esta lata retrô de Matte Leão acabei comprando porque ajuda a conservar melhor o chá. A caixinha de papelão acaba sempre ficando toda aberta no armário e o sabor gostoso do chá vai embora.

Esta latinha aqui é de Club Social. Pra quem, como eu, vive precisando de um lanchinho sempre à mão, a latinha é ótima para não ter a surpresa ingrata de ao abrir o pacotinho, ter só aquela farofada do biscoito. ¬¬
Detalhe: Eu não vou ao Rock n'Rio. Mas tudo bem...

Esta linda embalagem é um tubo feito de papelão e traz um delicioso chá de morango e framboesa da Alemanha, pela nossa já conhecida marca Dr. Oetker.

Acompanha um infusor em formato de morango, feito de silicone (daqueles que podem ser colocados em altas temperaturas).
<3 *AMEI* <3

E aproveitando as novidades, também teve essa semana:

Bottons coloridos da Puket.

E Fandangos Pipoca sabor manteiga!

:)

Falta ação por parte dos jovens de hoje

A princípio de conversa, não estou afirmando que os do ontem ou anterior a isto tenham tido ação, mas que há um descaso dos jovens de hoje.
Vejo estudantes aqui no meu trabalho e alguns até fazem barulho, querem chamar atenção, inventam protestos mirabolantes, mas... tudo sem foco, sem qualquer organização ou administração do ato em si. Não sabem a quem reclamar o quê.
Nestes dias, vejo um movimento de estudantes descontentes com o valor da passagem de ônibus.
Ao invés de questionar a Prefeitura, ou as empresas de ônibus, vieram com faixas, cartazes, bumbo, megafone, caixa... quase uma banda, se não fosse a total falta de talento para tocar qualquer coisa compreensível.
Gritavam desordenadamente, cada um uma coisa... Não se entendia o que reivindicavam.
Quando entendi que se tratava do valor do ônibus que tinham que pagar, fiquei me questionando...
Mas por que raios estão querendo protestar isso na frente da Administração da faculdade que estudam?
Onde é que "a gente" entra nessa história?
No fim, ficou só como um grupinho de estudantes que ficaram fazendo barulho aqui na praça, chamando atenção só de transeuntes. Só incomodaram.... eu, que queria trabalhar em paz.
Será que realmente é necessário aos jovens ser rebelde, mesmo sem causa?
Será que a causa é válida?
Estes mesmos estudantes que protestavam tinham roupas de marca, calçados de marca, até mochilas de marcas reconhecidamente caras. Nem eu, funcionária pública assalariada consigo comprar tais marcas...
(ok... o valor do meu salário não colabora...)
Mas a gente vê que muita gente reclama de barriga cheia, só pelo prazer de reclamar. De dizer que é rebelde. Que é contra governo opressor. bla bla bla...
$$$ para cinema com pipoca (= morre vintão aí fácil, mesmo com carteirinha de estudante) tudo bem.
$ para o bus pra ir estudar, ah... é o fim do mundo!!!! até porque estudar, pra muita gente é um karma, um castigo...

17 de jul de 2011

Curitiba nas férias - como foi fazer a$ conta$

Antes de continuar o relato de minha viagem a Curitiba, gostaria de contar um pouco sobre como foi planejar esta viagem.
Decidi ir para Curitiba/PR apenas uns 2 meses antes - quando a gente se dá conta de que está para tirar férias e não quer passar 15 dias fazendo faxina em casa e aturando parente reclamar da vida...

Comecei calculando os preços dos principais atrativos que gostaria de ver por lá e do custo das passagens.
Optei por ir de ônibus, assim eu iria aproveitando a paisagem e pagaria muito menos que um vôo para lá.
Como já sabia que estaria de férias, quem é que está com pressa de chegar ou partir?

A primeira coisa a saber era quanto iria gastar com a passagem de ida e volta.
Após umas pesquisas no Google, logo constatei que seria muito mais em conta ir de ônibus do que de avião, apesar das constantes promoções de passagens.
(O que muitas não deixam claro é que a passagem é baratíssima, mas há custos com transporte - quando se trata de sair de Guarulhos ou Campinas - e a famosa taxa de embarque + seguro + reserva de assento, que lhe corta a garganta antes mesmo que dê tempo de respirar. Resultado: as passagens de 35 e tantos reais no fim das contas saíam mais caras que ir de ônibus por 60 e poucos reais.


São Paulo > Curitiba = R$ 65,00 a passagem de ônibus
Curitiba > São Paulo = R$ 64,00 a passagem de ônibus

Ambas pela Itapemirim.
E ainda pode pagar em 3x sem juros!
(Fiz esta opção para afrouxar um pouco o aperto das despesas da viagem e ter cash para levar e poder gastar com souvenirs e outras despesas não planejadas)
:)

O carro-chefe da minha ida a Curitiba era o passeio de trem Curitiba-Paranaguá, que ao chegar em Curitiba, fui informada por uma Guia de Turismo no Centro de Informações ao Turista de que era muito mais interessante ir até Morretes do que Paranaguá.
[Ok... também fui pra Curitiba pra ver @luzdelfuego e felizmente encontrei outras @s por lá. - antes que me apedrejem...]
O site da Serra Verde Express traz informações bem claras dos horários de saídas e valores.


Curitiba > Morretes = R$ 69,00 a passagem de trem turístico
Morretes > Curitiba = R$ 50,00 a passagem de trem turístico

Na categoria turístico há um lanche e um Guia de Turismo apresentando os atrativos do trajeto.

Determinado isto, faltava a hospedagem e definir o que fazer nos horários livres - quais outros atrativos turísticos gostaria de conhecer em Curitiba, ver amigos e  relaxar um bocado.

Para hospedagem, encontrei o Hotel Maph que é bem simples e com um preço muito atrativo:

Diária = R$ 35,00 sem café da manhã

Perceba que até aqui, sem contar ainda com alimentação e bebidas e eventuais despesas de transporte e demais atrativos turísticos, não gastei nenhuma fortuna.

3 dias = R$ 350,00 + extras

Viu? Não é tão caro assim... assim...
Se guardar R$ 50,00 por mês, dá pra fazer um passeio desses por ano tranquilamente!

Hora de calcular o quê poderia ser estes "extras".

Eu queria mesmo ver as exposições do Museu Oscar Niemeyer.
Se possível, ir na Torre de telefonia da Oi - que é um mirante com vista de 360º da cidade de Curitiba
Conhecer alguns cafés, feirinhas e afins...
Não podia esquecer das refeições.

Nesse ponto tenho uma vantagem: sou Guia de Turismo cadastrada à Embratur e minha credencial dá direito a entrada gratuita em Museus e atrativos turísticos.
Os gastos se concentraram e comes, bebes e souvenirs.

Aliás, vou comentar mais sobre estes gastos nas próximas postagens sobre minha viagem a Curitiba, pra vocês entenderem melhor a situação.
Mas no fim das contas, gastei menos do que esperava.
:)

Até mais.
Prometo voltar logo.
[muita coisa acontecendo!]


15 de jul de 2011

Meu site em 2003 - Revival

Encontrar o próprio site feito em 2003 em html pelo Google: NÃO TEM PREÇO!


http://www.angelfire.com/film/lucianaueda/index2.htm

Ele tá lá, firme e forte.
Pena que muitos links não funcionem porque já foram desativados. :(

12 de jul de 2011

Curitiba nas férias - sexta 15/julho

IDA
08/07/2011 - 6h - Terminal Rodoviário do Tietê - São Paulo - SP

Preciso dizer que ninguém merece acordar cedo enquanto está de férias?
Deixei meu modo #guiadeturismo mode ON e já era... [Não durmo]

O início da viagem foi ótimo.
Fui ouvindo Adele [nunca ouvi os discos dela antes].
Super recomendo o primeiro disco dela, 19.

A estrada vai ótima até Miracatu, onde o ônibus deu uma paradinha para embarque de mais passageiros.
Uma senhora gorda sentou-se do meu lado, ocupando o banco dela... e mais metade do meu banco.
Ainda bem que sou magrinha, virei pra janela e fui curtindo o visual monótono que seguiu dali pra adiante...
Bananeiras.
Bananeiras.
Bananeiras.
Bananeiras.
Bananeiras...

[Aliás, gostaria de deixar um comentário a respeito de Miracatu - cidadezinha pequena, população procura sempre sair pra cidade grande e tals... mas não pude deixar de ouvir a conversa de duas senhoras que pegaram o ônibus. Ambas diziam sobre o problema das drogas na cidade. A falta de oportunidades para os moradores da cidade estava fazendo com que fossem para as drogas como única opção de vida. Uma tristeza...]

Mais uma pausa na rodoviária de Registro, bem rapidinha, pra descida de um passageiro.
Aquela parada básica no Graal de Registro de 20 minutos. Não desci.

A viagem segue por dentro do Parque Estadual de Jacupiranga, passando diversas vezes sobre os riozinhos do parque, como pude perceber... ¬¬ [acho que já passei por este rio antes...]
Pude ver um bando enorme de galinhas d'Angola passeando soltas à beira da estrada. Tinha umas 12 a 15 aves ciscando pela grama. o.O
Pra quem mal vê frango que chega na panela, imagine galinha d'Angola? kkkk

Cheguei no Terminal Rodoferroviário de Curitiba no horário previsto e assim que desembarquei, fui procurar o guichê da Itapemirim para já deixar a passagem trocada - eu estava só com o voucher da compra online.
Não achei. kkkkkkkkk

Mas achei o posto de informações ao turista e já fui me informar sobre onde eu compraria a passagem do passeio de trem de domingo.
Lá conheci a Jussara, guia de turismo em Curitiba, que não só me indicou onde ficava o guichê da Itapemirim, onde comprar a passagem Curitiba-Morretes e que não valia a pena ir até Paranaguá... <3

Troquei minha passagem no guichê da Itapemirim, que tava vazio, por sorte.
E fiquei que nem tonta procurando onde vendia a passagem de trem...
@luzdelfuego já tinha descoberto que eu já estava em Curitiba...

Comprei minhas passagens de trem e saí andando pela cidade pra encontrar a Carol [@luzdelfuego].

(continua no próximo post...)
:P

6 de jul de 2011

Alone

O que pessoas sozinhas gostam de fazer?

Ir ao cinema sozinhas.
Ver filmes em casa, sozinhas.
Ler livros.
Passear.
Fazer coisas que muitas pessoas costumam fazer acompanhadas.
Mas sozinhas.

Já deve estar pensando no #foreveralone neste momento, mas quantas vezes já quis um minuto de silêncio para poder estar somente com seus pensamentos?
Pessoas sozinhas não são necessariamente pessoas inseguras.
Pelo contrário, não dependem de opinião alheia para tomar decisões.
Pessoas sozinhas não são #foreveralone.

São seletivas em suas amizades e sabem que pessoas vão e vem a todo momento. Somente os verdadeiros amigos vão permanecer. E amizades verdadeiras, qualquer um sabe que são poucas, raras e devem ser conservadas como verdadeiros tesouros na vida.

[Sim, é assim que eu encaro minhas amizades. Como verdadeiros tesouros.]
Por meus amigos eu atravesso a essa cidade caótica, debaixo de chuva, pra levar um copo de cappuccino. Ou pode ser grana também. Nunca sabemos ao certo quais são as emergências dos amigos... kkk
Às vezes só querem um ombro amigo. Uma presença confortável e confiável.

Sei que sou hard com quem não é meu amigo.
Sei que sou seletiva demais.
Sei que as pessoas que convivem comigo têm medo do que posso fazer a qualquer momento, como se eu fosse um monstro ou coisa do tipo.
Sei que muitas vezes sou rude. Estou longe de ser doce e amável com quem não é meu amigo.
Meus verdadeiros amigos sabem que sou uma pessoa carinhosa, que zelo pelos meus amigos.
E que viro uma verdadeira fera se for pra defendê-los. Roarrrrr...

Sei que vivemos em uma sociedade capitalista onde as pessoas gostam de ser bem tratadas a todo momento, aduladas, e muitas vezes, enganadas.
Sorry, baby. No quesito convivência social e amizades, estou longe de adular pessoas. Sou o ser mais sincero que vai conhecer.
Talvez por isso, eu fique mais sozinha.
Pessoas não gostam de ouvir verdades.
Preferem uma mentira suave e doce, envolvente e encantadora.

Acho que sou crua como análises econômicas de balanços patrimoniais.
Quase como um relatório médico.
Mas relatórios médicos costumam ser mais sutis, para não abalar pacientes.

Yes, I'm alone.
But I'm happy with this.
I can translate it: It's the freedom.
A real freedom.

Não preciso fazer média com ninguém.
Não preciso comprar ninguém.
Não preciso me vender.
Fazer o que gosta porque se gosta.
Não fazer o que não gosta porque não se gosta.
Simples assim.

Se eu amo alguém?
Claro!
Eu mesma.
E isso não é egoísmo ou narcisismo.
É amor próprio.
É se valorizar.
É estar se lixando pra opinião alheia.
Massagens no ego fazem bem.
Mas não enchem minha conta bancária. Definitivamente.

It's only a little piece of my things.
That's it.

4 de jul de 2011

Férias! - Julho/2011

Chegam as férias, eu faço muitos planos e acho que nem metade eu consigo fazer.
Obviamente, tenho família com vontades próprias, das quais nunca vou controlar [ainda bem] mas isso normalmente acaba com muitos dos meus planos [independentes].

Infelizmente os planos do churrasco com o Velho Mestre Luís Rogério foram por água abaixo. 
Não choveu.
Mas não teve churrasco.
:(
Queria ter falado com "o prof amigo", mas a secretária dele praticamente é uma "muralha" e não passa nenhuma ligação pra ele.
:(
Logo essa voz que *amo* ouvir... é... ela é deliciosamente uma música nos meus ouvidos. #prontofalei
Fiquei triste.
Sem churrasco.
Sem a companhia do Luís Rogério e de toda a patotada do barulho da facu. 
:(
Essa hora ele deve estar lá na Turquia. Em Istambul. 
Neste lugar que é *a estrelinha dos meus sonhos*... 
:(

Foda.

Mas indo pra outro lugar...
Hoje fui no cinema.
Depois de... séculos sem ir!
[Download vicia][Principalmente em alta definição... kkk]

Fui ver Meia Noite em Paris.
Com o fofo e queridíssimo Owen Wilson. <3


A gente sempre espera algo meio babaca de filminho classificado como comédia romântica... mas lá fui eu...
Que não curto filmes do Woody Allen.
Que não curto lá muito Paris.
Que vi uma participação boba da Carla Bruni como guia de turismo - mas essencial.
Encontrei um Hemingway [Corey Stoll] quente e encantador... <3
E o que o Adrien Brody fazia no filme com os rinocerontes dele??? kkkkkk... *surreal*
E um sempre tolo e doce personagem pro Owen Wilson... mas amo. <3

Fiquei com vontade de me mudar imediatamente pra Paris.
:P

Não que eu espere algo semelhante à meia-noite na cidade-luz... kkkkk
Mas é que o filme mostra a cidade de um modo tão... convincente.
Que ela se torna a coisa mais linda de se ver num dia assim... chuvoso...
Do jeito que eu gosto [também].
É melancólico.
É solitário.
É cinzento.
É tão Woody Allen.
É tão São Paulo num dia de chuva, frio e cinzento. E eu acho essa cidade linda. <3

Eu devo estar apaixonada pra estar fazendo tantos <3 <3 <3 em um só post...
¬¬

Minhas férias estão só começando...
Voltarei mais vezes pra conversarmos... Nesse monólogo.
Mas sei que estás me ouvindo.
;)