24 de nov de 2008

Berro 56

Tarifas de celular pré-pago em São Paulo

Oi

http://sp.digaoi.com.br/portal/oipravoce/31_tarCartaoControle.html

R$ 1.36 – minuto local

Vivo

http://www.vivo.com.br/portal/planos_vivo_pre_escolha.php

R$ 1.37 – minuto local

Tim

http://www.timforma.com.br/sv_ho/03_administrativo/etim/tarifas/pg_tim_+25.php

R$ 1.42 – minuto local

Claro

http://www.claro.com.br/portal/planoinside.do?method=showDetalhePlano&codigoPlano=3&codigoTecnologia=GSM&codigoTecnologia=TDM&tipoPlano=PRE

R$ 1.39 – minuto local

Aeiou

http://www.meuaeiou.com.br/tarifas.php

R$ 0.14 – minuto local

Aqui, foi usado o critério de "conta padrão". Aquela conta mais baratinha, acessível.

O site mais fácil de localizar as informações foi da Aeiou, mas apesar desta operadora ter um ótimo preço, ela tem uma área de atuação muito, muito restrita. Praticamente, só a cidade de São Paulo... Segunda opção: Oi. Que eu não tenho como reclamar porque uso os R$ 20.00 diários desta operadora. Os meus e os dos meus amigos... No fim, gastamos R$ 40.00 diários... (Mas ao menos rachamos a conta, né? Somos amigos...). Ainda bem que é tudo bônus... Achei mais ou menos o site da Oi... Levei um tempo pra entender que 31 era o link pra onde estavam as tarifas. A Vivo ganhou o terceiro lugar em tarifa, mas ganha o primeiro lugar... de pior site! A tarifa vem escrita no meio do texto sobre os planos... nem dá pra perceber que tá lá... Apesar de tudo, concede vários bônus. Meus créditos não costumam durar muito, mas vejo que ganho vários créditos por receber ligações, por exemplo, que acaba otimizando a relação custo/benefício em ter um Vivo. A Claro, tá um pouco mais fácil que a Vivo. Mas não tenho muito como comparar. Não uso os serviços desta operadora. Das pessoas das quais obtive opinião não se queixam pela escolha. E a Tim, também não facilita na hora de saber a tarifa. É a mais cara de todas. Sei lá o que leva uma pessoa a usar um serviço tão... mais caro. Qualé a vantagem?

Resultado: Com exceção da Aeiou, todas operadoras deveriam ser mais claras e objetivas quanto às tarifas cobradas, fazendo, de preferência, uma tabela comparativa entre os serviços oferecidos (tipo: local, ddd, outra operadora, etc). E escrever sem medo TARIFAS, pra gente saber exatamente o que estamos pagando. Palmas pra Aeiou. Começou pequena, mas começou bem! Tem bastante informação no site, mas é organizada.

22 de nov de 2008

Fotos novas - Little bugs

Como ultimamente andava só fazendo fotos com o celular, resolvi dar uma paradinha pra tirar fotos com minha outra câmera digital: a Mavica.
Queridinha, sem comentários, ela é ótima em duas coisas: em seu zoom 10x e na sua lente que faz ótimas macros.
Fiz algumas fotinhos macros pra "não me enferrujar" nos macetes fotográficos.
Quero ver se nas férias eu compro filmes 35mm e passeio um pouco com meu "canhão soviético", uma Zenit 12xp.

Gostei das "cores de beija-flor" deste último bichinho...
:)

15 de nov de 2008

Doente.

Estou doente.
Ainda não sei o que tenho.

Dores de cabeça desde junho.
Dor no estômago.
Dor no intestino. Acho que no mês não tive diarréia dois dias.
Dor nas costas.
Dor no pulmão.
Dor de garganta.
Dor na vista. Já viu um olho enxergar melhor que outro? Problema é o cérebro tentando juntar uma imagem ruim com outra boa... fica uma mercadoria só...
Falta de ar...
Enjôo. [A revisão ortográfica não vai chegar tão cedo nos meus textos...]
Ânsia. Chama o Hugo aí...
Nariz sangrando.
Dor de dente.
Cansaço.

No fim, não tenho vontade de comer, não tenho vontade de beber, não tenho vontade de fazer nada além de dormir, pra não sentir a dor que me consome, cada dia em uma parte do meu corpo (e às vezes, em várias ao mesmo tempo).
Estou exausta de lutar contra mim mesma.
Estou exausta de lutar para sobreviver.

Sobreviver para quê?

Não sei nem ao menos o que quero ser na vida.
E quem é que sabe o que quer ser?
Quem eu amo não me quer.
E quem me quer não amo...

Estudo um curso que não pago, mas também não entendo lá muita coisa.
Se pudesse escolher outro curso, não escolheria. Não sei o que quero.

Estranho de viver em um mundo massificado é que quando não se quer o mesmo que todo mundo, vc é taxado como do contra. Se quer o mesmo, é Maria vai com as outras. E quando não escolhe nem um, nem outro, vc é um nada.
Tenho pessoas que me amam e outras que me odeiam. Não há meio termo.
Mas sinto dizer às que me adoram que eu não sou o que elas imaginam que sou. Apenas sou o que sou. Existo.
Não sou ídolo e nem quero ser. Como me conter?
Aos que me odeiam, podiam me odiar um pouco mais. Uma pena seu ódio não me afetar...

Enquanto viver, vou procurar saber quem sou. O que quero e porquê vivo.
Mesmo sabendo que não há resposta.

Saberei eu as respostas para os problemas mundiais?
Talvez.
Nem eu seu porque juntei Telecomunicações, Turismo, Administração e Economia em uma mesma pessoa.
Porque estudei sem nunca concluir o Inglês, o Espanhol, o Turco e o Japonês. Talvez por nunca ter entendido mesmo o Português.
Sou uma pessoa que não me adequo ao meu tempo, ao meu mundo, à sociedade...
Não encontro meu lugar.

A liberdade de vagar não paga o preço de ser apenas mais um no sistema.
Eu só queria ser mais um no sistema.
Mas eu não sei ser um ser comum. Não sei pensar como apenas mais um.
Não sei me comportar como qualquer um.
Não me conformo.

O que há de ruim em ser diferente?
Não há lugar para quem é diferente.
Quem é diferente não ocupa o lugar de um operário padrão.
Não bate pregos. Não fecha caixas. Não vende alfinetes.
Quem é diferente quer vender sonhos.
Quem é diferente quer mudar o mundo.
Quem é diferente acredita que todos podem ser diferentes.
Mesmo quando tudo é uma massa uniforme e cinzenta... Onde nunca há lugar para um diferente.


Antes, estava mal só fisicamente.
Passei a ficar mal psicologicamene.
E agora, também estou mal emocionalmente.
Não sei se vou sobreviver.
Não sei se querem que eu sobreviva.

Se eu tiver alguma importância para o futuro deste planetinha... Sobreviverei.

#prontodesabafei

7 de nov de 2008

Postais do Daltozo

Um comentário rapidinho no blog.

Fui comprar uns postais na banquinha (careira) da Liberdade pra retribuir uns atrasos internacionais... e comprei um postal do Mosteiro de São Bento. Na pressa, pega, paga, entra no metrô, chego em casa, vou fazer outras mil coisas...
Agora que fui pegar os endereços pra preencher os postais... (!)
A foto do postal é do José Carlos Daltozo... um colecionador de cartões-postais que já trocou muitos postais comigo. Só não troca porque não enviei mais... Não tive tempo.
Mas já o comuniquei que assim que entrar de férias na faculdade, vou preparar um pacote de novidades pra ele.
:)
Coincidências da vida que fazem a gente lembrar... um pouquinho mais dos amigos.
Bacana isso, não?

2 de nov de 2008

Desde antes da crise na Bolsa de NY...

O mundo desabando, e eu também...

Quando o mundo viu a Bolsa de NY ruir, eu não vi nada. Estava surtando com a véspera da minha penúltima viagem para Guia de Turismo Nacional. E também com a prova de Matemática Aplicada à Economia, que mal consegui estudar.
No meio desse nervoso todo, tanto meu quanto o nervoso mundial, eu passando mal, dor de cabeça que não me abandona desde Junho... Enfim, uma maravilha só.

Tava fazendo o layout do blog do Sylvio... e até agora não terminei.
Terminarei quando meu cérebro permitir.

Já tinha dado uma surtadinha na minha TPM, ao ter o meu grupo de trabalho de OPMT fazendo tudo nas coxas e na última hora... E depois a culpa era aqui da japa que chegou atrasada na aula e não entregou a primeira etapa do trabalho? Foda-se. Não gostou, azar. Ninguém mandou fazer cagada e esperar que eu fizesse milagre. Não fiz milagre, nem entreguei o trabalho. Não é que deram um jeitinho de entregar tal trabalho? Viu? O problema não era eu então...

"Se puder não se esquentar com algum problema, não esquente. Independente de tudo, o problema não vai deixar de ser... um problema."
Fiz a prova de Matemática já pensando na morte da bezerra. Sabia que ia me fu... na prova e nem me dei ao trabalho de estudar. Ou estudava para Matemática, que eu posso fazer outras provas, exame, etc e tals, ou estudava pra viagem para Paraty, que não tenho como reprovar, ou teria que pagar outra viagem e tal opção já se encontra inviável, já que o curso de Turismo da ETESP foi reformulado para agenciamento e não haverá mais turmas viajando para formação de Guia de Turismo.
Fui estudar pra viagem.

Paraty (RJ) é uma cidade linda. Principalmente quando estamos nos sentindo bem.
Mal cheguei na cidade, paradinha pro almoço. Comi um risoto e em menos de 10 minutos eu já estava procurando um banheiro... e fiquei mal assim por uma semana...
Os dois dias em Paraty foram corridos. Mal vi a cidade. Só comprei uma caneca pra minha amiga Andreza e duas camisetas pra mim. Isso porque fugi da balada.
Enquanto todos jantaram um rodízio de pizzas, eu comi meia porção de nhoque (lembra do meu mal estar do almoço? ainda persistia...).
Choveu, não deu tempo de ir em todos atrativos, pegamos muito mosquitos no forte que visitamos...
No segundo dia, ainda tive sorte de, pra piorar meu mal estar, comer uns camarões suspeitos de estarem estragados...
Consegui, ainda viva, comprar alguns cartões-postais para mandar para alguns colecionadores amigos meus.
Pra finalizar a viagem e chutar o balde, levei um DVD escatológico (jackass) e CD do Tihuana (só apologia à marihuana...). Mas a galerinha gostou... Já o professor avaliador... Kkk... Não sei, pq ele ainda não me disse qual foi minha nota...

Na volta de Paraty, segundona com folga devido ao dia dos professores, que foi remanejado pra poder ocorrer a Semana Acadêmica na Unicsul.
Era pra eu escrever um artigo pro evento. Quem disse que escrevi????
Lembra onde estava na sexta-feira? Isso mesmo. Outro pontapé.

Na terça-feira, duas provas.
Uma fui super mal.
Outra, nem tanto. Em dupla, acho que consegui me salvar porque já tinha estudado semanas antes... Menos mal.

A Semana Acadêmica passou e muita gente ficou sem entender muita coisa.
Era pra ir acompanhar as palestras, prestigiar os professores e colegas. Bom... isso se houvesse algum colega ou professor palestrando. Pagar pra ver uma ou duas palestras de um evento com mais de 50 palestras acontecendo em todos os prédios da Unicsul era meio que covardia. Motivação ZERO pra ir pra faculdade.
Não fui e não perdi muita coisa. Até porque... ainda estava doente, mais exatamente, fiquei na minha cama, com febre, diarréia, dor de cabeça e uma ótima gripe recaindo...
Tudo que eu queria era morrer... Não tava me aguentando nem pra ficar de pé, comer ou mesmo beber água.

Tinha comprado ingressos pra ver Quarteto OSESP na Sala São Paulo no dia 18. Morri com os ingressos na mão.
Sem poder me levantar da cama, mandei sms pra Andreza dizendo "sorry"...
Uma merda atrás da outra...

Por causa dessa ziquizira toda, perdi a prova de História do Pensamento Econômico que foi dada na segunda-feira, na seqüência da Semana Acadêmica. Vou ter que fazer depois da prova regimental... :P
Faltei mais alguns dias.... EITAS!!! e meia-boca, fui pra aula porque o mundo não tava me dando crédito. O tempo não pára e eu só me fu... nessa história toda.
Como tem disciplinas que já estou no limite de faltas, fui feito zumbi pra algumas aulas. Só pra dizer "EU!" na chamada e voltar a zumbizar...

No meio disso tudo, ainda fui atrás de um chip da Oi.
Quanta ziquizira...
Só consegui comprar no último dia de cadastro da promoção... Mas consegui.
Agora também tenho um número Oi.

Minha tosse, ainda presente hoje, encheu muito o saco.
Fui num bate-papo no Senac e acho que tossi tanto que já estava incomodando a mim mesma. Não conseguia ouvir o que os profissionais do Turismo estavam falando... Fora que desconcentrava todos... kkkk...

E as eleições de São Paulo?
Acho que foi a eleição mais engraçada que já participei.
Marta Suplicy e Gilberto Kassab disputando a prefeitura de São Paulo.
Votei no Kassab.
Quando a Marta foi eleita, tinha votado nela e me arrependi amargamente. Não há bilhete único que justifique... Culpa dela começar com essa história. Hoje o Metrô é essa zona...

Falando em Metrô...
Liguei milhões de vezes pra administração do Metrô de SP pra conseguir apenas algumas informações do RH deles. Depois de 25 dias e muitas ligações, nunca me reponderam. Pessoal bacana, não?
Já apresentei o trabalho e nada deles mandarem o material que me prometeram na primeira ligação, no dia 8 de Outubro...
Momento especial pro vídeo de mais de 30 minutos que o Sylvio fez. Isso porque sabíamos que teríamos só 30 minutos para apresentar o trabalho todo. Acabamos usando a aula toda.
Essas pessoinhas prolixas são uma coisa só... Kkk...

E foi a Mostra Internacional de Cinema... e não assisti nada.
Tinha programado pra assistir uns 5 filmes.
Todos eles em dias de crise existencial... kkk...
Não vi os filmes nem em sonho. Nem em pesadelo...

E o dia das bruxas?
Foi terrível.
7 páginas de muita coisa pra estudar de Matemática.
O Mori não teve dó e mandou matéria... Meu cérebro já está avariado e leva essa enxurrada de conteúdo em uma disciplina que já estou mal... Já viu o resultado...

Depois de ter feito tudo isso doente, podre, zumbizando e quase morta...
FUI NO MÉDICO!!!!!
AEW!!!
\o/

Tou tomando remédio pra cefaléia/enxaqueca.
Ele mandou tomar 3 dias, 2x.
Já estou no 4º dia sem conseguir parar de tomar o remédio. Se paro, a dor de cabeça invade como uma tsunami o meu pensamento e me derruba. Derruba literalmente, já que não consigo ficar de pé mesmo. Não consigo fazer nada com essa dor de cabeça que apelidei de "voduzinho", porque parece que tenho um espeto de churrasco espetado atravessando meu cérebro, de tanta dor que sinto. Afeta desde a frente até atrás do lado esquerdo da minha cabeça. Devo eu tentar usar só o lado direito do cérebro? Devo escrever com a mão esquerda???
Dúvidas cruéis.
Melhor não pensar agora.
Tenho que tomar outro comprimido... Já está passando o efeito do último... A testa começa a ferver... Q mer...

Baum.
Por enquanto, é só.
Vou jantar mais cedo que amanhã tenho que fazer exame de sangue.
Jejum, aquelas coisas...

Volto mais tarde... se ainda tiver pique.
Tinha mais coisas pra contar... Mas agora não lembro...

Berro 55

http://www.acdcrocks.com/excel/
Muito legal! Um clipe em excel!!!
;)